Internacional

Zelensky classifica negociações com a Rússia como "difíceis"

O negociador ucraniano Mykhailo Podoliak acusou a Rússia de ser "a opressão da sua própria sociedade".


Volodymyr Zelensky afirmou esta segunda-feita que as conversações entre a Rússia e a Ucrânia, que estão a decorrer por vídeo conferência, têm sido "negociações difíceis", adiantando ainda que será feito um ponto de situação esta noite.

"Devemos permanecer firmes e lutar para vencer, para alcançar a paz que os ucranianos merecem. Uma paz honesta, com garantias de segurança para o nosso Estado, para o nosso povo. E devemos colocar por escrito o resultado das negociações, negociações difíceis", referiu o presidente ucraniano numa mensagem de vídeo, acrescentando que começou hoje "uma videoconferência entre as delegações (ucraniana e russa)" e que mais notícias serão dadas "à noite". 

Já antes de Zelensky se pronunciar, o negociador ucraniano Mykhailo Podoliak tinha dito que "a comunicação (com Moscovo) permanece, mesmo que esteja a ser difícil" e acusando a Rússia de ser "a opressão da sua própria sociedade".

Recorde-se que esta é quarta ronda de negociações entre os dois países, sendo a primeira que acontece através de videochamada. As três sessões anteriores realizaram-se nas fronteiras ucraniano-bielorrussa e polaco-bielorrussa.

Apesar de as duas partes terem já dito que as negociações não têm tido muitos resultados, estas já permitiram a abertura de corredores humanitários para socorrer civis em cidades ucranianas cercadas pelas forças russas. 

A nova ronda e negociações acontece também depois da primeira reunião, sem quaisquer resultados, entre os chefes diplomáticos dos dois países, que decorreu na Turquia na passada quinta-feira.

 

 

Os comentários estão desactivados.