Sociedade

PJ investiga aparente homicídio seguido de suicídio de casal de idosos em Lagos

A mulher, de 74 anos, terá sido morta por asfixia no interior da casa, alegadamente pelo marido, três anos mais velhos, que depois se terá enforcado numa zona exterior à habitação, tendo esta sido, aparentemente, uma morte "auto infligida".


A Polícia Judiciária (PJ) está a investigar a morte do casal de idosos, de 74 e 77 anos, cujos cadáveres foram encontrados na casa onde viviam, em Lagos, pelo filho, na madrugada de domingo. Segundo informações da fonte policial à agência Lusa, a PJ está a aguardar o resultado das autópsias para reunir mais elementos sobre o caso. 

Os corpos dos idosos foram encontrados pelo filho, num cenário que apontava para homicídio seguido de suicídio, contudo, "todas as hipóteses" estão em aberto, diz a mesma fonte, realçando que "os peritos estiveram a proceder a diligências no local e fizeram uma primeira avaliação, mas a investigação está numa fase muito embrionária", sendo por isso necessário o relatório das autópsias. 

A mulher, de 74 anos, terá sido morta por asfixia no interior da casa, alegadamente pelo marido, três anos mais velhos, que depois se terá enforcado numa zona exterior à habitação, tendo esta sido, aparentemente, uma morte "auto infligida".

O filho do casal avisou a Polícia de Segurança Pública (PSP) mas o caso foi depois entregue PJ, autoridade responsável pela investigação de crimes graves.

O Departamento de Investigação Criminal de Portimão da Polícia Judiciária (PJ) vai agora prosseguir com a investigação.

Os comentários estão desactivados.