Cultura

Dolly Parton pede para ser excluída das nomeações do Rock and Roll Hall of Fame 2022

O pedido foi feito através de um comunicado partilhado nas redes sociais da artista.

 


Dolly Parton que estava nomeada para uma das maiores distinções da música norte-americana, o Rock and Roll Hall of Fame 2022, pediu para ser excluída da lista de nomeados para o Rock and Roll Hall of Fame, através de um comunicado partilhado nas redes sociais.

Na publicação, a cantora explica o porquê da sua saída da lista que vai a votos este ano. Esta ainda não considera que mereça entrar para o ‘panteão’: "Ainda que me sinta lisonjeada e agradecida pela nomeação, sinto que ainda não ganhei esse direito", escreveu a autora da famosa canção 'Jolene'. "Espero que o Rock and Roll Hall of Fame compreenda, e me nomeie no futuro - caso o mereça", afirmou. "Isto inspirou-me, no entanto, a gravar um álbum rock n' roll, que é algo que sempre quis fazer", acrescentou a artista.

Esta não é, contudo, a primeira vez que Dolly Parton recusa uma homenagem. Em 2021,  pediu ao parlamento do estado norte-americano do Tennessee para recuar na sua decisão de lhe erguer uma estátua: "Com tudo o que se passa de momento no mundo, não creio que seja apropriado colocar-me num pedestal", disse na altura.

A artista country estava ao lado de nomes como Eminem, Rage Against the Machine, Lionel Richie, Duran Duran, Carly Simon, A Tribe Called Quest, Kate Bush, Devo, Beck, Judas Priest, Eurythmics, Pat Benatar, Fela Kuti, MC5, New York Dolls ou Dionne Warwick, sendo que destes apenas cinco entrarão para o Hall of Fame em 2022.

Os comentários estão desactivados.