Sociedade

Manuel Maria Carrilho condenado a três anos e nove meses de prisão por violência doméstica

O ex-ministro da Cultura está sujeito ao pagamento de uma indemnização de 40 mil euros a Bárbara Guimarães. 


O ex-ministro Manuel Maria Carrilho foi condenado, esta sexta-feira, a três anos e nove meses de prisão pelo crime de violência doméstica contra a apresentadora Bárbara Guimarães. 

Segundo avança a SIC Notícias, Maria Carrilho está sujeito ao pagamento de uma indemnização de 40 mil euros à ex-mulher, por danos não patrimoniais sofridos, e, para que a pena seja suspensa, terá ainda que pagar seis mil euros à APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima. 

Recorde-se que o antigo ministro da Cultura já tinha sido absolvido pelo tribunal de primeira instância do crime de violência doméstica, sendo apenas condenado pelo crime de difamação. 

 

Os comentários estão desactivados.