Sociedade

Moradores de prédio da Amadora podem ir recolher bens, mas só até ao 5.º andar

A explosão provocou na quarta-feira 16 feridos, um deles em estado grave, e deixou 39 pessoas desalojadas.


Os moradores até ao 5.º andar que viviam no prédio da Amadora, que sofreu na quarta-feira uma explosão na sequência de uma fuga de gás, foram esta sexta-feira aos seus apartamentos para recolher bens e documentos.

"Da parte da manhã e agora da tarde demos acesso aos moradores até ao quinto piso, para retirada de bens e documentação urgente" disse à Agência Lusa o comandante da Proteção Civil da Amadora, Luís Carvalho. O 6.º e 7.º pisos encontram-se "interditos pois não há condições de segurança", acrescentou. 

Os trabalhos de limpeza na via pública "já ficaram concluídos no final do dia de ontem [quinta-feira], na parte da fachada principal e nas traseiras", explicou ainda o responsável. 

Recorde-se que a explosão provocou na quarta-feira 16 feridos, um deles em estado grave, e deixou 39 pessoas desalojadas, causando danos em prédios adjacentes, assim como em vários estabelecimentos comerciais.

 

Os comentários estão desactivados.