Internacional

Jornalista russa morre em Kiev

Jornalista estaria a trabalhar para o Insider, um site de notícias independente. 


Oksana Baulina, uma jornalista russa, morreu esta quarta-feira enquanto filmava os destroços deixados pelos bombardeamentos do centro comercial em Kiev, capital ucraniana. A jornalista estaria a trabalhar para o Insider, um site de notícias independente. 

Depois de trabalhar durante dez anos na Time Out Moscovo e na In Style, Baulina começou a cobrir temas ligados à política e corrupção, tendo feito parte também da Fundação Anticorrupção, uma organização sem fins lucrativos criada pelo opositor do Kremlin Alexei Navalny.

Note-se que Baulina chegou a ser detida durante um protesto contra o governo russo e, após Vladimir Putin classificar aquela organização como extremista, a jornalista teve que fugir do país.

"Vamos continuar a cobrir  a guerra na Ucrânia, incluindo os crimes de guerra russos e os bombardeamentos indiscriminados nas áreas residenciais, que têm resultado na morte de jornalistas e civis", pode ler-se numa nota escrita pelo Insider.

 

 

 

Os comentários estão desactivados.