Internacional

Coreia do Norte dispara míssil balístico em direção ao mar do Japão

A atitude da Coreia do Norte pode significar um rasgo na moratória que o próprio líder norte-coreano tinha anunciado no ano de 2018 – suspendendo ensaios nucleares e testes de mísseis de longo alcance durante 5 anos.

 


Coreia do Norte lançou na quarta-feira um míssil balístico intercontinental que caiu na zona económica exclusiva do Japão, perto da costa norte, em Aomori. O Japão considerou o disparo "uma ameaça séria" que afeta a segurança do país. 

O armamento, que é proibido e que não era disparado desde 2017, voou durante 71 minutos e caiu na zona económica exclusiva japonesa. Nem navios nem aviões foram atingidos.

Os Estados Unidos da América (EUA) e a Coreia do Sul já condenaram o lançamento do míssil, afirmando que se trata de uma clara violação das resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas.

A atitude da Coreia do Norte pode significar um rasgo na moratória que o próprio líder norte-coreano tinha anunciado no ano de 2018 – suspendendo ensaios nucleares e testes de mísseis de longo alcance durante 5 anos.

Recorde-se que, há menos de duas semanas, o Pentágono já tinha vindo sinalizar que a Coreia do Norte estava a testar mísseis balísticos intercontinentais, dizendo que se tratava de uma “grave escalada” na já tensa situação da Península Coreana. 

Os comentários estão desactivados.