Economia

Bruxelas aprova exceção para Portugal e Espanha baixarem preços da energia

Von der Leyen anunciou tratamento especial, justificado pelo facto de existirem, nos dois países, poucas ligações com outras partes da rede energética da União Europeia.


Bruxelas aprovou, esta sexta-feira, um acordo de exceção para Portugal e Espanha poderem baixar os preços da energia. A revelação foi feita pela presidente da Comissão Europeia, Ursula Von der Leyen.

Para a luz verde de Bruxelas, pesou o facto de ambos os países da Peninsula ibérica terem uma parcela elevada de energias renováveis e poucas ligações com outras partes da rede energética da União Europeia.

"Concordámos na possibilidade de a Península Ibérica ter um tratamento especial, de modo que possa lidar com a situação muito específica em que está e gerir os preços da eletricidade nos modos que tivemos a discutir no Conselho", justificou Von der Leyen, numa conferência de imprensa no final dos dois dias de trabalhos do Conselho Europeu.

"A Península Ibérica tem uma situação muito específica", afirmou, sublinhando que "o 'mix' energético inclui uma grande carga de renováveis, o que é muito bom", tendo como ponto negativo as "muito poucas interligações" ao resto da Europa.

 

Os comentários estão desactivados.