Cultura

D. Maria II celebra Dia Mundial do Teatro

Este ano, o Teatro Nacional D. Maria II começa a celebrar o Dia Mundial do Teatro 14 horas antes, com ‘uma verdadeira maratona teatral’.


No Dia Mundial do Teatro, assinalado a 27 de março, o Teatro Nacional D.Maria II assinala a data com uma ‘maratona’. As celebrações começam no dia anterior, pelas 10 da manhã, com a peça Os Lusíadas como nunca os ouviu, interpretada pelo ator António Fonseca e que consistirá numa falação integral da obra de Luís de Camões. Assim que o relógio badalar as 22 horas, com o início do Canto X, uma centena de pessoas junta-se ao artista para um final ‘épico’, que se dá à meia-noite de domingo.

Para o evento, os espetadores são livres de entrar e sair às horas que quiserem e as vezes que quiserem, mediante a lotação da sala. Mas a celebração não se fica por aí. Esta é a minha história de amor, uma criação de André Amálio e Tereza Havlíková, da companhia Hotel Europa, retrata a história de pessoas reais na luta contra o fascismo e o colonialismo português, focando a atenção no amor e nas relações amorosas que nasceram no seio dessas lutas e estará em cena na Sala Estúdio, com interpretação em língua gestual portuguesa.

Também a Sala Online do D. Maria II voltou a estar disponível entre os dias domingo passado e o dia 27 de março. Nela é possível assistir à A Raça dos Heróis, com encenação de David Pereira Bastos e a Bastidores de Antígona, projecto do Teatro do Silêncio em coprodução com o D. Maria II, que transforma uma leitura encenada em formato de podcast, com direção de Marta Gil e Tânia Guerreiro e música de Miguel Bonneville.

Os comentários estão desactivados.