Sociedade

Ministra admite reforçar centros de saúde dada procura pelas urgências hospitalares

"Estamos com alguma procura decorrente de casos de gripe" afirma Marta Temido.


A ministra da Saúde admitiu, este sábado, reforçar o serviço nos centros de saúde para fazer face ao aumento da procura dos serviços de urgência dos hospitais do SNS, nos últimos dias.

"Estamos com alguma procura decorrente de casos de gripe que está, em termos temporais, um bocadinho mais tardia em relação a anos pré-pandémicos. Estamos atentos à situação e em contacto com os nossos hospitais e atentos à necessidade de reforçar os centros de saúde", garantiu Marta Temido.

A ministra adiantou que os números de casos classificados como verdes, azuis e brancos nas urgências dos hospitais são "muito superiores" aquilo que é desejado, sublinhando que a resposta "passa pela disponibilização de alternativas à população para resolver as suas situações de saúde em atendimento programado, é um processo que se tem feito".

Por outro lado, a governante admitiu que nos tempos mais recentes a procura tem sido de casos “um pouco mais complexos, mais graves”, o que, continuou Marta Temido “significa alguma reorientação da procura, que por um lado traduz um indicador positivo, por outro preocupa-nos porque significa que estamos a ter uma procura mais complexa".

Os comentários estão desactivados.