Sociedade

Abramovich terá sido envenenado durante negociações de paz

A reunião em que Abramovich e os outros dois negociadores ucranianos foram envenenados decorreu no dia 3 de março em território ucraniano e durou até às 22h.


O oligarca russo Roman Abramovich e outros dois negociadores ucranianos terão sofrido sintomas de envenanamento, avançou o jornal Wall Street Journal.

O envenenamento terá ocorrido no início do mês de março, com Abramovich a ter sido intoxicado pouco tempo depois de ter estado em Kiev como negociador da paz, diz o órgão de comunicação supramencionado.

De acordo com fontes próximas dos três homens, os negociadores começaram a apresentar olhos vermelhos, lágrimas dolorosas e a pele a descamar na cara e nas mãos.

O ex-dono do Chelsea tem estado a percorrer vários países, estando o seu jato privado e os seus iates a serem avistados na Rússia, na Turquia e em Israel. 

Recorde-se que o empresário viu as suas contas e bens congelados devido às sanções económicas impostas a oligarcas russos e a dupla-nacionalidade portuguesa conseguida através da mudança na legislação para descendentes de judeus de sefarditas está envolta em polémica.

O site de investigação Bellingcat confirmou com analistas que os sintomas apresentados pelos três homens que estiveram presentes nas negociações são consistentes com "sintomas de envenenamento com armas químicas". O mesmo grupo de investigação holandês diz ainda que a reunião em que Abramovich e os outros dois negociadores ucranianos foram envenenados decorreu no dia 3 de março em território ucraniano e durou até às 22h.

Os comentários estão desactivados.