Politica

PCP perde lugar na fila da frente do Parlamento

Na primeira fila haverá sete lugares para o PS (que elegeu 120 deputados), sete para o PSD (77), três para o Chega (12) e dois para a Iniciativa Liberal (oito).


Afinal, os comunistas não vão ocupar três cadeiras na fila da frente do hemiciclo, mas sim duas. A decisão foi tomada na Conferência de Líderes desta quarta-feira, seguindo uma chamada de atenção feita pela Iniciativa Liberal, que contestou que o PCP ocupasse três lugares na fila da frente, apesar de só ter conseguido eleger seis deputados nas legislativas de 30 de janeiro, enquanto os liberais elegeram oito deputados, tendo direito a apenas dois lugares na primeira fila.

A socialista Maria da Luz Rosinha, porta-voz da conferência de líderes, disse que esta foi uma decisão “consensual”, resultando na única alteração da disposição de lugares na primeira fila.

“Não há lugares vazios”, esclareceu ainda a deputada, passando a explicar: no canto mais à esquerda do hemiciclo haverá apenas quatro em vez de cinco cadeiras, sendo duas atribuídas ao PCP e duas ao BE.

De resto, na primeira fila haverá sete lugares para o PS (que elegeu 120 deputados), sete para o PSD (77), três para o Chega (12) e dois para a Iniciativa Liberal (oito). Esta disposição vigorará já no próximo plenário, marcado para quinta-feira.

Os comentários estão desactivados.