Politica

Afinal PCP não está de acordo em receber Zelensky na Assembleia da República

A decisão avançada pelo PAN estava incorreta, o que obrigou a porta-voz da conferência de líderes a corrigir a primeira informação. Para o PCP, ter o Presidente da Ucrânia a falar na Assembleia da República é contraditório para o papel “em defesa da paz”.


Notícia atualizada às 15h33

Afinal a vontade de receber Volodymyr Zelensky, Presidente da Ucrânia, na Assembleia da República não foi unânime. O PCP não votou a favor, esclareceu a porta-voz da conferência de líderes, a socialista Maria da luz Rosinha.

Primeiramente, enquanto ainda decorria a reunião de conferência de líderes, o PAN anunciou que o seu requerimento de convidar o líder ucraniano para discursar perante o hemiciclo por videoconferência tinha sido aprovado por unanimidade, o que se revelou falso.

"A decisão foi tomada por maioria, com a oposição do PCP. A data em que acontecerá essa sessão ficou dependente do convidado", indicou Maria da Luz Rosinha, apontando o evento para os dias entre 18 e 22 deste mês.

Em declarações aos jornalistas, a líder parlamentar do PCP, Paula Santos, disse que a presença de Zelensky na sessão parlamentar portuguesa contraria o papel da Assembleia da República “em defesa da paz”.

"A Assembleia da República, enquanto órgão de soberania, não deve ter um papel para contribuir para a confrontação, para o conflito, para a corrida aos armamentos. O seu papel deve ser exatamente o oposto. O papel da Assembleia da República deve ser um papel em defesa da paz", justificou Paula Santos.

Desta forma, a deputada comunista considerou que “a proposta que está em cima da mesa não vai ao encontro” desse propósito.

“Daí o PCP não me ter acompanhado essa mesma proposta, não vai ao encontro do objetivo de defender a paz, de procurar uma solução negociada”, argumentou, ao acrescentar que as intervenções de chefes de Estado na Assembleia da República, ao longo dos últimos anos, “têm sido muito limitadas”, uma vez que ocorrem sempre quando os mesmos estão em visitas institucionais ao país, algo que “neste caso concreto não ocorre”.

A porta-voz da conferência de líderes também afirmou que o Presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, vai contactar o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, para que este endereça o convite formal a Volodymyr Zelensky.

Depois de corrigir a informação, Inês Sousa real, deputada única do PAN nesta legislatura, assumiu a responsabilidade pela difusão de informação errada quanto à posição do PCP.

Note-se que Zelensky já falou para vários parlamentos por via online como o dos Estados Unidos, Alemanha, Reino Unido, Holanda e mais recentemente Irlanda, onde criticou o conflito militar perpetuado pela Rússia de Vladimir Putin.

Os comentários estão desactivados.