Economia

Gasóleo desce 7 cêntimos e gasolina 5 na próxima semana

O Governo volta a manter inalterado na próxima semana o desconto temporário do ISP de 4,7 cêntimos por litro de gasóleo e 3,7 cêntimos por litro de gasolina. 

Gasóleo desce 7 cêntimos e gasolina 5 na próxima semana

Os preços dos combustíveis vão voltar a cair na próxima segunda-feira, ainda que de forma menos expressiva. Segundo estimativas do Governo, o gasóleo deverá baixar na ordem dos sete cêntimos por litro, ao passo que a queda no litro da gasolina não deverá ir além dos cinco cêntimos.

«Tal resulta numa redução da receita do IVA, que, segundo o referido mecanismo semanal de revisão, conduziria a um aumento das taxas unitárias do ISP [imposto sobre os produtos petrolíferos] em 2,3 cêntimos no caso do litro de gasóleo e um cêntimo no caso do litro da gasolina. Estes valores consideram o efeito acumulado das semanas anteriores, em que o Governo também havia decidido manter os valores de ISP, apesar da descida dos preços dos combustíveis», diz o Ministério das Finanças em comunicado.

O Governo decidiu então manter inalterado o desconto temporário do ISP de 4,7 cêntimos por litro de gasóleo e 3,7 cêntimos por litro de gasolina, apesar da descida prevista do preço dos combustíveis. «De acordo com o mecanismo semanal de revisão dos valores das taxas unitárias do ISP, esta evolução dos preços determinaria uma subida deste imposto», detalha o ministério de Fernando Medina.

Ao Nascer do SOL, Nuno Mello, analista da XTB, relembra que «a cotação do petróleo nos mercados internacionais continua em queda, com a média do preço desta semana a ficar abaixo da média da semana passada». Assim, prevê que os preços dos combustíveis vão descer a partir da próxima segunda-feira mas alerta que «a decisão é sempre das gasolineiras».

Sobre as medidas anunciadas pelo Governo, o analista entende que «também vêm trazer uma lufada de ar fresco para os condutores e, sobretudo, para os setores mais afetados pela escalada dos preços dos combustíveis, como sejam os setores do transporte e da distribuição».

Nuno Mello lembra ainda ao nosso jornal que, enquanto Bruxelas não der luz verde para a descida do IVA sobre os combustíveis, «a descida do ISP em cerca de 13 cêntimos por litro, apesar de transitória, dará algum alívio à empresas e famílias e poderá contribuir para atrasar um pouco a subida da inflação a nível nacional, que ainda assim, se situa abaixo da média da União Europeia».

Os comentários estão desactivados.