Sociedade

Transmissibilidade da covid-19 "ainda muito elevada". As recomendaçõs da DGS para a Páscoa

"Estamos longe de um verão descontraído e seguro", afirmou Graça Freitas, apelando à adoção de medidas de proteção no período da Páscoa.

Transmissibilidade da covid-19 "ainda muito elevada". As recomendaçõs da DGS para a Páscoa

A Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas, fez um balanço da situação epidemiológica da covid-19 em Portugal e alertou para o facto de a trasmissibilidade ser “ainda muito elevada”, aproveitando pra reforçar o apelo à adoção de medidas de proteção individual, no período da Páscoa.

"A pandemia não acabou", afirmou Graça Freitas, sublinhando que "estamos longe de um verão descontraído e seguro", sendo, por isso, essencial "continuar a vigilância epidemiológica e recomendar as medidas de proteção individual".

Apesar de a tendência geral decrescente e de o R(t) ser inferior a 1, a transmissibilidade da covid-19 ainda é "muito elevada".

A responsável lembra que os espaços fechados devem ser arejados e insistiu no uso de máscara em convívios, em especial quando há "contacto com pessoas mais vulneráveis". No entanto, "nas crianças abaixo dos cinco anos o uso de máscara não é obrigatório", lembrou.

Nas escolas o uso de máscara vai continuar a ser obrigatório, adiantou Graça Freitas,e frisou: "51% das crianças entre os seis e 17 anos contraíram Covid-19. Retirar a máscara é um risco muito grande".

Questionada sobre a quarta dose de vacinação contra a covid-19, a responsável esclareceu que ainda falta determinar para que grupos será necessário o reforço.

Sublinhe-se que o Governo aprovou o prolongamento da situação de alerta no âmbito da pandemia covid-19 até ao final do dia 22 de abril, e pelo menos até lá mantém-se a obrigatoriedade de uso de máscara em espaços fechados e nos transportes públicos.

Os comentários estão desactivados.