Sociedade

Queria ou Care? Meo aposta em novo conceito

A MEO lançou cinco pacotes de serviços – Casa, Animais, Saúde, Seniores e Tecnologia –  e ainda uma nova aplicação, a MEO Home, para facilitar o dia a dia das famílias portuguesas.

Queria ou Care? Meo aposta em novo conceito

A Altice Portugal deu mais um passo em frente na diversificação do portefólio da MEO, tendo lançado cinco pacotes de serviços direcionados «ao conforto e bem-estar das famílias». O conjunto de soluções, sob a égide da marca MEO Care, está dividido em cinco categorias: Casa, Animais, Saúde, Seniores e Tecnologia. Esta nova aposta, de acordo com João Epifânio, Chief Sales Officer B2C da Altice Portugal, é mais uma etapa no caminho para a operadora «ser uma empresa de serviços» e não apenas um operador de telecomunicações.

 Alicerçada na senda de uma maior proximidade aos consumidores portugueses, a empresa quer «dar resposta às preocupações e necessidades» do quotidiano das famílias com serviços que vão desde o desentupimento de canos, aos cuidados para animais de estimação, ou ainda ao acompanhamento sénior.

«Estamos no tempo do 5G e agora estamos também no tempo do MEO Care», declarou João Epifânio, acreditando que este conjunto de serviços «vai ao encontro àquilo que são as necessidades e requisitos que hoje as pessoas têm numa lógica de vida ativa».

«Todos nós temos hoje no nosso dia a dia um conjunto enorme de tarefas pessoais e preocupações com a casa e com a nossa família com as quais temos de lidar e muitas vezes não temos propriamente soluções e que nos custa uma coisa que não podemos comprar: tempo», continuou, esclarecendo que o MEO Care «visa poupar tempo e simplificar a vida das pessoas e fazer com que as pessoas possam despender o seu tempo em proveito próprio e terem menos preocupações com temas acessórios».

Os consumidores vão agora poder subscrever estes pacotes, que incluem benefícios, descontos e plafonds, mediante o pagamento de uma mensalidade na fatura do pacote de telecomunicações,  a pedido através de uma linha telefónica e nos outros canais da empresa.

«O MEO Care estará disponível em todos os nossos canais, através do número 800 200 400, e também em meo.pt onde os consumidores poderão ter acesso a um histórico com qualquer um destes novos produtos e subscrições», adiantou o responsável em Vendas B2C da Altice Portugal.

Mas para quem é apenas cliente fixo da operadora pode subscrever estes serviços, o que significa que os clientes móveis ficam de fora, pelo menos para já.

 Cada uma das áreas abrangidas dispõe de diferentes ofertas a preços distintos. Por exemplo, o serviço MEO Care Casa custa 7,99 euros por mês e inclui coisas tão diversas como a assistência técnica a eletrodomésticos, serviço de canalizador, vidraceiro, entre outros. Os serviços são prestados por empresas parceiras.

Já no serviço MEO Care Animais, que custa 9,99 euros por mês, os consumidores vão poder beneficiar de seis noites de alojamento num hotel animal por ano ou em alternativa optar pelo petsitting/dogwalking, dois banhos ao domicílio para animais e uma visita anual ao veterinário, além de terem acesso a uma rede de descontos em serviços não clínicos.

A gama MEO Care Seniores, com uma mensalidade de 14,99 euros, inclui uma entrega mensal de medicamentos ao domicílio, bem como enfermeiro ou aluguer de equipamentos, e ainda cabeleireiro e manicure em casa.

No MEO Care Tecnologia, a empresa disponibiliza sessões de apoio técnico remoto ou em casa, entre outras coisas, como uma «aplicação de apoio tecnológico para smartphone, PC ou tablet», com um custo de 8,99 euros mensais.

Finalmente, no serviço MEO Care Saúde, a Altice Portugal associou-se à Multicare para criar um plano de saúde para toda a família, até cinco pessoas, sem fidelização nem período de carência, que possibilita o acesso a hospitais e clínicas da rede daquela seguradora de saúde, além de teleconsultas, entrega de medicamentos e médico ao domicílio. Neste caso, o valor da mensalidade é de 12,99 euros.

Numa apresentação na Loja MEO em Entrecampos – onde em tempos funcionava a sede da antiga TMN – a Altice anunciou ainda o lançamento da aplicação MEO Home desenvolvida pela Altice Labs, que permite controlar remotamente um conjunto de aparelhos inteligentes, como lâmpadas, câmaras e tomadas, que podem ser geridos a partir de um smartphone.

De acordo com João Epifânio, a nova aplicação, já disponível nas tech stores,  «vai permitir controlar um conjunto de devices, também para conforto e monitoria do  lar».

«É uma aplicação muito friendly user onde basicamente adicionamos os equipamentos e através da qual controlamos o seu funcionamento. Permite-nos por exemplo chegar a casa e antes ligar o ar condicionado e refrescar o ambiente da casa», especificou, aludindo ainda ao contributo desta tecnologia no que se refere a uma «maior eficiência energética» ao permitir «desligar luzes quando saímos e antes de chegarmos a casa ligá-las».

«Um conjunto de serviços que reforçam o nível de comodidade de conforto das famílias portuguesas, acessível em qualquer lugar, de maneira simples e muito confortável do ponto de vista de segurança, uma vez que posso ver o que se passa na minha casa. E acima de tudo, sei que não vou precisar de perder tempo», descreveu.

Para Ana Figueiredo, que recentemente assumiu funções enquanto presidente executiva da Altice Portugal, estas novas apostas representam «mais um marco na história que tem sido de inovação e de sucesso na MEO».

«Há pouco mais de 10 anos, a MEO revolucionou a forma como vemos TV em Portugal, e desde esse momento temos vindo, não só a marcar tendências, mas a antecipar tendências no mercado. Revolucionámos a forma do hábito de consumo dos portugueses na sua casa, no seu entretenimento e na forma como veem TV», reforçou, lembrando que há uma década eram um «novo player no mercado».

«Hoje tornámo-nos líderes de mercado em Portugal. E essa liderança, além de ser um grande orgulho, é uma enorme responsabilidade: porque aos líderes compete estarem constantemente a reinventar-se, a questionarem-se e a procurar novas formas de proximidade, de entenderem as necessidades dos seus clientes, dos portugueses e das famílias», afirmou.

Segundo Ana Figueiredo, este novo conceito de negócio «mostra a força, a irreverência» e aquilo que considera ser «o ADN de inovação da MEO».

«O nosso propósito não é que a tecnologia seja meramente um meio para atingir um fim. Esse fim é conectar pessoas, humanizar. E é por isso que no MEO dizemos: ‘Humaniza-te’. E o MEO Care vai representar isso mesmo. Queremos sempre ir mais longe», frisou.

João Epifânio sublinhou ainda que a MEO «não se mede exclusivamente pela visão de um operador de telecomunicações e entretenimento», tendo  hoje «um conjunto de serviços bastante mais alargados que não cabem nas definições do fixo, do móvel ou do convergente». Por essa razão, acredita que a operadora caminha «cada vez mais para sermos uma empresa que presta um conjunto de serviços com contributo para diferentes áreas de atividade».

«Não é por acaso que estamos aqui neste espaço. Esta loja tem uma certa história, já foi a loja sede, porque a TMN era precisamente aqui. É uma loja que simboliza e materializa tudo aquilo que temos vindo a fazer nestes últimos anos na MEO e na Altice Portugal», recordou, considerando que a chave para o sucesso da Altice Portugal e das suas marcas tem sido «ter no centro da sua atenção o cliente, as suas necessidades e as suas expectativas».

Os comentários estão desactivados.