Internacional

Morreu a mulher mais idosa do mundo aos 119 anos no Japão

Recorde pertence agora a freira francesa, atualmente com 118 anos e 74 dias.

Morreu a mulher mais idosa do mundo aos 119 anos no Japão

A japonesa Kane Tanaka, considerada a mulher mais velha do mundo, morreu aos 119 anos em Fukuoka, cidade onde residia.

A morte ocorreu num hospital naquela cidade no passado dia 19, com 119 anos e 108 dias, mas só agora foi confirmada pelas autoridades japonesas.

Kane Tanaka residia num lar de idosos e era habitual de programas de televisão no seu aniversário ou na celebração nacional do Dia do Respeito pelos Idosos.

Por cumprir fica o seu objetivo de comemorar os 120 anos a 2 de janeiro do próximo ano, segundo a sua família.

A imprensa japonesa lembra ainda que o seu alimento preferido era o chocolate e que também gostava de bebidas gaseificadas.

A japonesa era reconhecida, desde 2019, pelo Grupo de Investigação em Gerontologoa e pelo Guinness World Record como a mulher e a pessoa mais velha do mundo.

Agora, com a morte de Kane Tanaka, é a freira francesa Lucile Randon, mais conhecida como Irmã André, atualmente com 118 anos e 74 dias, quem passa a deter esse título.

Os comentários estão desactivados.