Sociedade

Presidente da República diz que visita de Guterres a Moscovo e Kiev é "urgente e fundamental"

A viagem do secretário geral da ONU à Rússia acontece depois de este ser alvo de críticas devido à sua alegada passividade em relação ao conflito na Ucrânia.


Marcelo Rebelo de Sousa disse esta terça-feira que a deslocação de António Guterres, secretário geral das Nações Unidas, a Moscovo e a Kiev "é um passo que continua, importante, urgente e fundamental".

O Presidente da República foi questionado à margem da inauguração da exposição da pintora Paula Rego, no Museu Picasso de Málaga, no sul de Espanha, sobre se visita de Guterres tinha chegado tarde ou vinha na altura certa.

A viagem do secretário geral da ONU à Rússia acontece depois de este ser alvo de críticas devido à sua alegada passividade em relação ao conflito na Ucrânia. António Guterres recebeu na semana passada uma carta subscrita por mais de 200 dirigentes da ONU apelando a que fosse mais proativo em relação à guerra.

Segundo o The Guardian, os signatários alertaram que, caso Guterres não atuasse de forma mais pessoal para assumir a liderança na tentativa de mediar a paz na Ucrânia, a ONU arriscar-se-ia não apenas a irrelevância, mas a sua existência continuada.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou hoje que a deslocação a Moscovo a Kiev vem numa altura "em que se tem a noção de que a situação ou tende a melhorar ou pode agravar-se", sendo "uma corrida contra o tempo".

 

Os comentários estão desactivados.