Politica

Mota Pinto pede a Costa que "honre a palavra" para não ser comparado com Sócrates

“Vai honrar a sua palavra em termos reais ou tudo não passou de um logro e os portugueses qualquer dia vão ter de chegar à mesma conclusão - embora, claro, só no plano político - que o senhor primeiro-ministro recentemente quis tornar pública sobre o último primeiro-ministro socialista de quem aliás foi ministro?”, questionou o social-democrata.


Paulo Mota Pinto, líder parlamentar do PSD, confrontou-se pela primeira vez com António Costa nessa posição, no hemiciclo, desafiando o primeiro-ministro a “honrar a sua palavra em termos reais”, arriscando ser comparado a José Sócrates caso falhe o compromisso sobre o aumento dos rendimentos, em alusão às declarações do líder do PS sobre o antigo primeiro-ministro, que acusou de ter ‘aldrabado’ o partido.

“Vai honrar a sua palavra em termos reais ou tudo não passou de um logro e os portugueses qualquer dia vão ter de chegar à mesma conclusão - embora, claro, só no plano político - que o senhor primeiro-ministro recentemente quis tornar pública sobre o último primeiro-ministro socialista de quem aliás foi ministro?”, questionou Mota Pinto.

Nem o líder parlamentar, nem António Costa mencionaram o nome do antigo primeiro-ministro, mas o atual líder do Executivo não deixou dúvidas na sua resposta: “Repor a erosão do poder de compra verificado no ano anterior”. É a regra que mantemos este ano e vamos manter no próximo ano a regra de atualização anual. E faremos isso em negociação com os sindicatos e tendo em conta a evolução quer da inflação quer da capacidade financeira do Estado para 2023”.

Os comentários estão desactivados.