Politica

Chega quer investigação do MP sobre possível ligação do PCP a Vladimir Putin

A investigação, disse ainda o líder do partido de extrema-direita, deve concluir se o caso da autarquia de Setúbal é "isolado" ou "se há uma estratégia do PCP de condicionar os esforços de acolhimento de ucranianos em Portugal e de ligação ao regime de Vladimir Putin"


André Ventura apelou este sábado ao Ministério Público (MP) para que investigue "se há uma estratégia do PCP de condicionar o esforço de acolhimento" de refugiados ucranianos. 

"O Ministério Público [MP] tem de perceber o que aconteceu e a Polícia Judiciária há de ter papel a dizer. Custa-me dizer isto, mas deve ter-se especial atenção nas autarquias comunistas, não por qualquer diferença com o Chega, mas porque sabemos que o PCP tem sido especialmente próximo, direta ou indiretamente, do regime russo", afirmou o líder do Chega, em Ponta Delgada, nos Açores, em declarações aos jornalistas, à margem da participação no III Congresso Regional.

A investigação, disse ainda o líder do partido de extrema-direita, deve concluir se o caso da autarquia de Setúbal é "isolado" ou "se há uma estratégia do PCP de condicionar os esforços de acolhimento de ucranianos em Portugal e de ligação ao regime de Vladimir Putin". E atirou: "Sendo eu jurista, diria que, face às sanções impostas pela União Europeia, isso seria criminoso", afirmou.

Os comentários estão desactivados.