Internacional

Lavrov diz que Hitler tinha "sangue judeu" como Zelensky e Israel exige pedido de desculpas

Ministro russo afirma que piores antissemitas da história são judeus. Governo israelita convocou embaixador russo para prestar esclarecimentos sobre “declaração imperdoável e ultrajante”.

Lavrov diz que Hitler tinha "sangue judeu" como Zelensky e Israel exige pedido de desculpas

O chefe da diplomacia russa, Sergei Lavrov, afirmou, numa entrevista a um canal de telvisão italiano, que Adolf Hitler tinha “sangue judeu” tal como Volodymyr Zelensky e que esse facto não anula a intenção do Kremlin de querer desnazificar a Ucrânia.

“Ele [Zelensky] apresenta um argumento: que tipo de nazismo eles podem ter se ele é judeu? Posso estar errado, mas Hitler também tinha sangue judeu. Não significa absolutamente nada”, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros russo.

Mas Lavrov não ficou por aqui e acusou os judeus de serem os piores antissemitas da história. “O povo judeu sábio diz que os antissemitas mais fervorosos geralmente são judeus", afirmou.

Israel já reagiu e exige um pedido de desculpas de Moscovo, tendo convocado, esta segunda-feira, o embaixador russo em Israel para prestar esclarecimentos.

“As observações do ministro Lavrov são uma declaração imperdoável e ultrajante, bem como um terrível erro histórico”, respondeu o ministro dos Negócios Estrangeiros de Israel, Yair Lapid.

“Os judeus não se mataram no Holocausto. O nível mais baixo de racismo contra os judeus é acusar os próprios judeus de antissemitismo”, acrescentou.

Os comentários estão desactivados.