Internacional

Homem detido por viver com cadáver da avó durante quatro meses

Corpo foi descoberto na passada quinta-feira devido ao cheiro. 


Um homem de 35 anos foi detido pela Guarda Civil espanhola no município madrileno de Ciempozuelos na passada quinta-feira por viver há já vários meses com o cadáver da sua avó de 89 anos em casa. 

De acordo com o El Mundo, as primeiras investigações indicam que o homem não reportou a morte da avó para poder ficar com a sua pensão, uma vez que era desempregado e não recebia qualquer subsídio. 

O detido está acusado de um alegado crime de abandono da familiar que terá morrido de causas naturais no final de 2021. 

O caso foi descoberto na quinta-feira passada por um agente que se encontrava de folga, mas que passou pelo local e sentiu um cheiro forte, tendo assim notificado os colegas.

Ao ver a autoridade à sua porta, o homem disse que a avó não estava casa, contudo, ao inspecionarem a casa, os agentes descobriram o corpo da octagenária já em avançado estado de decomposição, num dos quartos. 

A autópsia revelou que a mulher se encontrava morta há três ou quatro meses e que não mostrava quaisquer sinais de violência. 

Os comentários estão desactivados.