Sociedade

Junta de São Bernardo suspende colaboração com associação alegadamente pró-russa

A autarquia não tem "provas concretas" sobre o alegado apoio a Vladimir Putin pela instituição, mas o executivo liderado por Henrique Vieira (PSD/CDS/PPM) decidiu suspender a atividade da associação nas suas instalações.


A Junta de Freguesia de São Bernardo, em Aveiro, suspendeu a colaboração com a Associação de Apoio ao Imigrante (AAI) - ultimamente vista como sendo alegadamente apoiante do Kremlin. Esta posição surge depois de a Associação dos Ucranianos em Portugal (AUP) ter denunciado a existência de várias associações nacionais ligadas a Vladimir Putin que estão a acolher refugiados. 

A autarquia não tem "provas concretas" sobre o alegado apoio a Vladimir Putin pela instituição, mas o executivo liderado por Henrique Vieira (PSD/CDS/PPM) decidiu suspender a atividade da AAI nas suas instalações. "Neste momento, devido a todas as suspeitas levantadas o executivo decidiu suspender a atividade da Associação na Junta de Freguesia. Até que tudo se esclareça, esta é a nossa posição", pode ler-se num comunicado da Junta de São Bernardo.

O trabalho da AAI em São Bernardo foi "pontual" e toda a sua atividade foi autónoma, diz ainda a Junta. 

Lyudmila Bila, presidente da AAI, negou qualquer tipo de apoio com a Embaixada da Rússia ou com a Embaixada da Ucrânia, em Portugal. "Somos autónomos. Não temos colaborações com embaixadas. Só trabalhamos com o Alto Comissariado para as Migrações", disse. 

Os comentários estão desactivados.