Politica

PSD/Setúbal pede demissão de Presidente da Câmara

Os sociais-democratas de Setúbal pedem a demissão de todo o Executivo autárquico da CDU.


André Martins, presidente da Câmara Municipal de Setúbal eleito pela CDU, deverá deixar o lugar, pede o PSD desse distrito, reiterando o desejo já expresso na Assembleia Municipal de Setúbal, no dia 29 de abril. Em questão está a polémica dos refugiados ucranianos recebidos por russos alegadamente pró-Putin nesse concelho.

O PSD/Setúbal pede, ainda, que a demissão não seja só do próprio autarca, mas também do restante executivo CDU. “Lembramos que na última reunião da Câmara, de dia 20 de abril, os vereadores do PSD alertaram sobre a forma como os refugiados de guerra da Ucrânia têm sido recebidos pela estrutura do município de Setúbal. Entretanto, nada foi feito pelo executivo para alterar os procedimentos”, pode-se ler em comunicado dos sociais-democratas, onde acusam o facto de o seu pedido de demissão do autarca setubalense, logo no dia em que foi publicada a denúncia, ter ficado “sem consequências até hoje”.

“Para o PSD esta é uma questão de princípio. A gravidade do sucedido, a que todos os dias se vêm juntando novos desenvolvimentos, não exime o apuramento de responsabilidades políticas, independentemente de outro tipo de responsabilidades envolvidas”, continuam os ‘laranjas’, alertando para o envolvimento de “pessoas em situação de extrema fragilidade e com as quais a CMS não cumpriu os seus deveres, nomeadamente no que diz respeito à proteção dos seus dados pessoais”.

É com base nestes argumentos que os sociais-democratas de Setúbal argumentam que “o mandado do Presidente de Câmara, como dirigente máximo deste município, caso se confirmem estes factos gravíssimos, estará ferido de forma insanável”, pedindo assim a sua demissão. “Quem tem a responsabilidade deve assumi-la”, disparam, acusando a existência de ‘linhas vermelhas’ que não devem ser ultrapassadas.

“Sabemos, no entanto, que as responsabilidades políticas, muitas das vezes, não são assumidas. Para que este não seja mais um desses casos, o PSD lança o repto ao Partido Socialista para que estes dois partidos [PSD incluído] da oposição, maioritários na Câmara Municipal de Setúbal, renunciem caso o executivo Comunista não o faça. A palavra deve voltar a ser dada aos Setubalenses”, pede ainda o PSD do distrito a sul do Tejo.

Os comentários estão desactivados.