Internacional

Lula 'ataca' Zelensky e diz que é tão culpado pela guerra como Putin

Candidato às Presidenciais no Brasil não poupa críticas aos EUA, à EU e à NATO. Mas o principal alvo de declarações de Lula foi mesmo o Presidente ucraniano: “Você fica estimulando o cara [Zelensky] e ele fica se achando o máximo".

Lula 'ataca' Zelensky e diz que é tão culpado pela guerra como Putin

O ex-Presidente brasileiro Lula da Silva criticou, esta quarta-feira, o Presidente russo, mas também o homólogo ucraniano. E os culpados da Guerra, na visão do candidato que parece liderar as sondagens para as eleições presidenciais deste ano no Brasil, não ficam por aqui: a União Europeia, os EUA e a NATO também são responsáveis, pois não têm negociado o suficiente a favor da paz.

"Nós, políticos, colhemos aquilo que nós plantamos. Se eu planto fraternidade, solidariedade, concórdia, eu vou colher coisa boa. Mas se eu planto discórdia, eu vou colher desavenças”, afirmou Lula da Silva.

“Putin não deveria ter invadido a Ucrânia". "Mas não é só o Putin que é culpado, são culpados os Estados Unidos e é culpada a União Europeia. Qual é a razão da invasão da Ucrânia? É a NATO? Os Estados Unidos e a Europa poderiam ter dito: 'A Ucrânia não vai entrar na NATO'. Estaria resolvido o problema", acrescentou.

Questionado sobre se foi o desejo da Ucrânia de entrar na NATO que conduziu à invasão da Rússia, como justificou o Governo russo no início da guerra, o ex-Presidente diz não saber.

"Esse é o argumento que está colocado. Se tem um segredo nós não sabemos. O outro é a [possibilidade de a] Ucrânia entrar na União Europeia. Os europeus poderiam ter resolvido e dito: 'Não, não é o momento de a Ucrânia entrar na União Europeia, vamos esperar'. Eles não precisariam fomentar o confronto!", defendeu.

Para Lula da Silva, as conversas para evitar a guerra na Ucrânia "foram muito poucas" e defendeu que os países envolvidos no conflito "poderiam ter-se sentado numa mesa de negociação e passado 10 dias, 15 dias, 20 dias, um mês discutindo para tentar encontrar a solução".

Apesar de ter dito que Putin não devia ter invadido a Ucrânia, Lula da Silva também deixou bastantes críticas ao Presidente ucraniano, afirmando que ele é tão responsável quanto o Putin pela guerra.

"Ele [Zelensky] é tão responsável quanto o Putin. Porque numa guerra não tem apenas um culpado", afirmou.

Mas Lula foi mais longe, acusando Zelensky de querer este conflito, porque se "não quisesse a guerra, ele teria negociado um pouco mais".

"É assim. Eu fiz uma crítica ao Putin quando estava na Cidade do México, dizendo que foi errado invadir. Mas eu acho que ninguém está procurando contribuir para ter paz. As pessoas estão estimulando o ódio contra o Putin. Isso não vai resolver! É preciso estimular um acordo. Mas há um estímulo [ao confronto]! Você fica estimulando o cara [Zelensky] e ele fica se achando o máximo", defendeu Lula da Silva.

Os comentários estão desactivados.