Internacional

Diplomatas acusam Rússia de "desprezar" ONU após ataques em Kiev

"Raramente testemunhamos tanto descaso pela ONU e seu secretário-geral, tanto desprezo pela Organização e todo o pessoal da ONU. Não sei como os russos explicam isso", disse Ferit Hoxha, embaixador da Albânia junto das Nações Unidas.


A Rùssia "depreza" não apenas António Guterres, mas toda a Organização das Nações Unidas (ONU), afirmaram esta quinta-feira embaixadores de vários países, após o inesperado ataque da Rússia enquanto o secretário-geral da ONU estava na capital ucraniana. 

"O secretário-geral da ONU foi recebido em Moscovo para discussões incómodas com as autoridades. Ele também visitou Kyiv. Por mais chocante e vergonhoso que seja, Kyiv foi bombardeada durante a sua visita e enquanto falava". disse Ferit Hoxha, embaixador da Albânia junto das Nações Unidas, perante o Conselho de Segurança. "Raramente testemunhamos tanto descaso pela ONU e seu secretário-geral, tanto desprezo pela Organização e todo o pessoal da ONU. Não sei como os russos explicam isso", acrescentou.

A crítivas também vieram de frança. Nicolas de Riviere, diplomada francês, considerou que os ataques das forças russas mostraram a "baixa estima que a Rússia" tem pela ONU.

O ponto de vista dos embaixadores foi partilhado em reunião do Conselho de Segurança sobre a situação na Ucrânia, que contou a presença de  António Guterres.

 

Os comentários estão desactivados.