Internacional

Traficante condenado a 17 anos de prisão no caso da morte do rapper Mac Miller

Stephen Andrew Walter declarou-se culpado por fornecer os comprimidos a um traficante de droga local, e que acabariam por chegar às mãos do rapper. 

Traficante condenado a 17 anos de prisão no caso da morte do rapper Mac Miller

DR  


Stephen Andrew Walter, o homem acusado de fornecer os comprimidos de fentanil a Mac Miller, que resultou na overdose e morte do rapper em 2018, foi na segunda-feira condenado a 17 anos de prisão.

O homem declarou-se culpado por fornecer as substâncias a um traficante de droga local, e que acabariam por chegar às mãos de Mac Miller.  Na Califórnia, sublinhe-se, o crime de distribuição de fentanil corresponde a uma pena de 20 anos de prisão. Um acordo com o tribunal, porém, permitiu que a pena fosse reduzida para 17 anos, escreve o The Hollywood Reporter.

Além de Walter, também foram detidos, em 2019, Cameron James Petit e Ryan Michael Reavis. Stephen terá partilhado os comprimidos com Petit, com a ajuda de Reavis. E Cameron James Pettit vendeu-os a Mac Miller. 

O rapper pensava que estava comprar comprimidos de oxicodona, mas a verdade é que acabou por adquirir medicamentos que tinham sido misturados com fentanil. Reavis foi no mês passado condenado a 11 anos de prisão. Já Pettit aguarda ainda a sua sentença. 

Mac Miller foi encontrado morto na sua casa, em San Fernando Valley, na California, nos Estados Unidos da América (EUA), no dia 7 de setembro de 2018, vítima de uma overdose de fentanil, cocaína e álcool. 

 

Os comentários estão desactivados.