Sociedade

Prisão preventiva para alegado homicída de homem em Chelas

Crime ocorreu na noite da passada quinta-feira. 


O alegado homicída de um homem de 43 anos, na noite da passada quinta-feira, em Chelas, Lisboa, irá aguardar julgamento em prisão preventiva, adiantou esta terça-feira a Polícia Judiciária (PJ). 

De acordo com a autoridade, a medida de coação foi aplicada ao homem de 20 anos após este ser ouvido, na segunda-feira, no Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa. 

O homem foi detido no domingo, dia 15, depois de se apresentar voluntariamente às autoridades que o procuravam por existirem "fortes indícios" de ter matado a tiro outro homem. 

Segundo um comunicado divulgado pela autoridade, "os crimes tiveram lugar num bairro residencial da cidade de Lisboa", na sequência de "uma altercação pessoal mantida entre familiares da vítima e do agressor".

O indivíduo terá sido identificado, apesar de não ter sido possível descobrir "a sua localização imediata", na madrugada do dia em que ocorreram os crimes, na "sequência das diligências urgentes efetuadas", nomeadamente o "exame ao local do crime e ao cadáver" e a "recolha de suporte probatório de natureza testemunhal e documental subsequentes".

Segundo a autoridade, a vítima foi atingida com um tiro no peito, tendo acabado por chegar ao Hospital de São José já morto. Na altura, a PSP adiantou que o principal suspeito se encontrava em fuga. 

Além do cirme de homicídio, são imputados ao suspeito crimes de detenção e uso de arma proibida. 

 

 

Os comentários estão desactivados.