Sociedade

Ministério da Educação nega ciberataque mas confirma "acesso indevido"

Dados relativos aos exames nacionais estão em segurança e não foram acedidos, garante tutela.


A plataforma Júri Nacional de Exames do Ministério da Educação foi “alvo de acesso indevido”, confirmou a tutela na sequência da notícia da CNN Portugal que dava conta de um ciberataque levado a cabo por um hacker português.

"O Ministério da Educação não confirma nenhum ciberataque. O Júri Nacional de Exames foi informado pela Polícia Judiciária de um eventual acesso a uma área de informação, na qual consta apenas informação que é do domínio público", esclareceu a tutela, numa nota enviada às redações.

[notícia atualizada com nota do Ministério da Educação]

Os comentários estão desactivados.