Internacional

Mario Draghi vai à Turquia para discutir invasão na Ucrânia e NATO

"No início de julho, estarei a Ancara para uma reunião bilateral, a primeira do género em dez anos", disse Mario Draghi, num discurso no Senado.


O primeiro-ministro italiano anunciou esta quinta-feira que vai visitar a Turquia, em julho, para conversações sobre a guerra na Ucrânia, após Ancara ter ameaçado bloquear os pedidos da Finlândia e da Suécia para aderir à NATO.

"No início de julho, estarei a Ancara para uma reunião bilateral, a primeira do género em dez anos", disse Mario Draghi, num discurso no Senado.

A relação diplomática entre os dois países não é a melhor. Recorde-se que, no ano passado, o primeiro-ministro italiano chamou ao Presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, de "ditador", depois da grande polémica que ocorreu o ano passado, quando Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ficou sem cadeira para se sentar durante um encontro com o chefe de Estado turco.

"Discutiremos as negociações e as perspetivas diplomáticas sobre o conflito (na Ucrânia) e o fortalecimento das relações entre a Itália e a Turquia", detalhou o chefe do executivo italiano.

Os comentários estão desactivados.