Internacional

Putin está "cada vez mais doente" e é "constantemente acompanhado por uma equipa de médicos", diz ex-espião

Christopher Steeles diz ser "evidente" que o Presidente da Rússia está "gravemente ferido", apesar de não poder confirmar se o que está em causa é uma doença terminal ou incurável.


Vladimir Putin encontra-se "cada vez mais doente" e é "constantemente acompanhado por uma equipa de médicos" para que possa receber "tratamento médico" nos intervalos das reuniões do Conselho de Segurança. As informações são dadas por Christopher Steele, ex-espião britânico, à rádio LBC. 

"Está constantemente acompanhado por uma equipa de médicos. As reuniões do Conselho de Segurança, que supostamente duram uma hora, são na verdade divididas em várias sessões. Ele sai e recebe algum tipo de tratamento médico entre as sessões", reportou. 

O antigo expião, que foi o autor de um relatório em que acusa Moscovo de estar ligado à campanha eleitoral de Donald Trump, em 2016, salienta que "é evidente" que o Presidente da Rússia está "gravemente ferido", apesar de não poder dizer com certezas se o que está em causa é uma doença terminal ou incurável.

A saúde do líder russo, afirma ainda Steele, está a fazer tremer a governação russa. "Há uma desordem crescente e caos no Kremlin. Não há uma liderança política clara vinda de Putin, que está cada vez mais doente. Em termos militares, as estruturas de comando e assim por diante não estão a funcionar como deviam."

As especulações sobre o atual estado de saúde de Putin não são novas. Recorde-se que na semana passada, a revista norte-americana New Lines terá tido acesso a informações "ultrasecretas", onde revelam que uma fonte próxima de Vladimir Putin informou que este "está muito doente com cancro no sangue". 

Os comentários estão desactivados.