Desporto

Kurt Zouma, futebolista que maltratou gato de estimação, admite crime em tribunal

Foi divulgado pelo jornal The Sun, em 07 de fevereiro, o vídeo que mostra o futebolista de 27 anos a desferir várias agressões a um dos seus gatos, um ato que mereceu várias consequências: críticas de associações de direitos animais e abertura de uma investigação interna no West Ham.


O futebolista francês Kurt Zouma admitiu, esta terça-feira, num tribunal em Londres que agrediu e maltratou um dos seus gatos. Depois de este momento ter sido partilhado nas redes sociais, a carreira do jogador do West Ham sofreu uma grande queda, tendo sido alvo de críticas e perdido patrocínios.

O irmão de Zouma, Youan, também foi ouvido no tribunal, por ser considerado cúmplice, uma vez que é o autor do vídeo e o que compartilhou na internet o momento do jogador a pontapear e bater no focinho do gato. No banco dos réus, Youan confessou que ajudou e encorajou o irmão a cometer tais atos violentos.

O vídeo foi divulgado pelo jornal The Sun, em 07 de fevereiro, e mostra o futebolista de 27 anos a desferir várias agressões a um dos seus gatos, um ato que mereceu várias consequências: críticas de associações de direitos animais e abertura de uma investigação interna no West Ham.

Kurt Zouma foi punido pelo clube inglês com a mais alta multa prevista no código de conduta, de perto de 300 mil euros – equivalente a duas semanas de salário -, que foram doados a associações defensoras dos direitos dos animais.

Na sequência do ato violento, Zouma também perdeu os gatos que acabaram por ser recolhidos por uma associação de proteção de animais e também o seu contrato de patrocínio com a marca Adidas.

Os comentários estão desactivados.