Internacional

Hungria declara estado de emergência devido à guerra

Líder de extrema-direita afirma que o mundo está prestes a entrar numa crise económica e que a Hungria "deve permanecer fora da guerra, proteger a segurança das famílias" e, para isso, precisa de "espaço de manobra". 


O primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán, anunciou que o país entrará em estado de emergência à meia-noite desta quarta-feira "por causa da guerra na Ucrânia".

Através de um vídeo divulgado nas redes sociais, poucas horas depois de o parlamento ter aprovado uma emenda constitucional que abriu a possibilidade de anunciar a medida de questão, o líder de extrema-direita afirma que o mundo está prestes a entrar numa crise económica e que a Hungria "deve permanecer fora da guerra, proteger a segurança das famílias" e, para isso, precisa de "espaço de manobra". 

Assim, a alteração adotada hoje foi proposta pelo executivo húngaro para fornecer ao país "os instrumentos necessários para ajudar, apoiar e acomodar os refugiados, bem como para contrariar e aliviar os efeitos económicos negativos".

Recorde-se que a Hungria não envia armas para a Ucrãnia, argumentando que não se quer envolver na guerra no país vizinho. 

Os comentários estão desactivados.