Internacional

UNICEF pede medidas para proteger crianças após tiroteio no Texas

"Mais uma vez, as crianças foram atacadas e assassinadas enquanto estavam na escola, o lugar fora das suas casas onde mais seguras deveriam estar", lamentou Catherine Russell, diretora-executiva da UNICEF.


Catherine Russell, diretora-executiva da UNICEF, pediu esta quarta-feira aos líderes políticos medidas para que as crianças e as escolas sejam protegidas, na sequência do ataque numa escola do Texas, nos Estados Unidos da América (EUA), que matou pelo menos 19 alunos e duas professoras. 

"Uma tragédia atrás da outra, um tiroteio após outro, uma jovem vida a seguir a outra... Quantas crianças mais vão morrer antes de os líderes governamentais agirem para manter seguras as crianças e as escolas? Porque, enquanto não o fizerem, estes horrores continuarão", defendeu Russell, em comunicado.

Este ano, recorda a responsável na mesma publicação, já se registaram ataques a escolas não só nos EUA , mas também em países como o Afeganistão, a Ucrânia e vários países da África ocidental.

"Mais uma vez, as crianças foram atacadas e assassinadas enquanto estavam na escola, o lugar fora das suas casas onde mais seguras deveriam estar", lamentou. 

 

 

Os comentários estão desactivados.