Politica

AR aprova visita de deputados portugueses ao Parlamento da Ucrânia

Todos os partidos votaram a favor, exceto o Grupo Parlamentar do PCP, que votou contra.


A Assembleia da República aprovou, esta terça-feira, a deslocação de uma comitiva de deputados portugueses ao Parlamento ucraniano, visita que ainda não tem data marcada.

Os dois requerimentos apresentados pelo PS e PSD foram aprovados pelos deputados da Comissão de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas. Todos os partidos votaram a favor, exceto o Grupo Parlamentar do PCP, que votou contra.

Antes da votação na reunião da comissão, o deputado comunista Bruno Dias afirmou que o Parlamento português deveria “contribuir para iniciativas para a resolução pacífica” da guerra na Ucrânia.

Para Bruno Dias, os dois requerimentos apresentados não promovem “a promoção da confrontação” e são contrários à “resolução política deste conflito, no sentido de contribuir para um processo de paz”.

O presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva, anunciou a 18 de maio que tinha aceitado o convite do seu homólogo ucraniano para se deslocar a Kiev. No entanto, este convite também inclui as delegações parlamentares.

"As deslocações que o presidente da Assembleia faz são deslocações que envolvem não apenas o presidente, mas delegações parlamentares", disse Augusto Santos Silva aos jornalistas, na altura, acrescentando ainda que a visita seria realizada quando fosse “oportuna”, estando a ser tratada "com eficiência e discrição".

Os comentários estão desactivados.