Sociedade

Portuguesa procurada em Espanha por suspeitas de ter raptado o filho

Mãe e filho poderão estar em Setúbal, uma vez que a mulher tem lá casa e família. 

Portuguesa procurada em Espanha por suspeitas de ter raptado o filho

DR  


Ana Coelho, uma mulher portuguesa de 36 anos, está a ser procurada em Espanha por ser suspeita de raptar o seu filho, Bastian Riera Trindade, um menino de 5 anos que residia em Barcelona, mas que desde o dia 6 de maio que desapareceu com a mãe. 

De acordo com a Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas, desde esse dia que o pai, com quem eram partilhadas as responsabilidades parentais, não consegue falar com o filho nem tem informações acerca do seu paradeiro. 

Também a Associação SOS Desaparecidos espanhola lançou um alerta, esta terça-feira, para localizar Ana Patrícia Trindade Coelho, fazendo circular uma imagem da mulher. 

De acordo com o canal Telecinco, a mulher não terá respeitado o regime de custódia que estava acordado com o pai da criança, de quem de se separou em 2019.

Mãe e filho podem estar em Espanha ou em Portugal, mas recaem suspeitas sobre a região de Setúbal, uma vez que Ana Coelho "tem lá a sua irmã e tem lá uma casa, assim como amigos", refere Joaquín Amills, presidente da SOS Desaparecidos.

Ana Patrícia tem 1,63 metros de altura, é magra, tem cabelo comprido e castanho escuro, assim como os olhos castanhos. 

Foi o pai da criança quem denunciou o desaparecimento do menino aos Mossos d'Esquadra. "A última vez que teve notícias do seu filho foi por vídeo-chamada 10 dias antes do desaparecimento", disse Amills à Telecinco, adiantando ainda que a mãe já tinha faltado ao acordo noutras ocasiões: "Ela também não cumpriu três vezes os requisitos do juiz para cumprir o acordo. O pai não vê o seu filho há dois meses porque a mãe não o deixa".

O SOS Desaparecidos está a trabalhar com a Associação Portuguesa de Crianças Desaparecidas para tentar localizar Bastian e o caso está em tribunal. 

Os comentários estão desactivados.