Internacional

Antigo primeiro-ministro e opositor de Putin confirma que não está na Rússia

Mikhail Kassianov, ex-primeiro-ministro durante um dos mandatos de Putin – de 2000 a 2004, afirmou publicamente que é contra a invasão russa da Ucrânia.


O antigo primeiro-ministro e conhecido opositor do Presidente russo, Vladmir Putin, confirmou, esta sexta-feira, que está no estrangeiro.

Mikhail Kassianov enviou uma mensagem à agência de notícia France-Presse (AFP) a anunciar que não está na Rússia e espera “que seja por pouco tempo”, sem mencionar o local onde se encontra, quanto tempo está fora e quais os motivos para estar no estrangeiro.

Estas informações parecem estar fechadas a sete chaves. Também à AFP, Konstantin Merzlikine, membro do escritório do Parnas – um pequeno partido liberal da oposição e liderado por Kassianov – disse que não saber exatamente para onde exatamente viajou, "em que país ou em que cidade” está agora o político.

Kassianov, ex-primeiro-ministro durante um dos mandatos de Putin – de 2000 a 2004, afirmou publicamente que é contra a invasão russa da Ucrânia.

É membro de um “comité antiguerra”, cujas atividades ainda são embrionárias, criado no estrangeiro por vários opositores russos, incluindo o ex-oligarca no exílio Mikhail Khodorkovsky.

Os comentários estão desactivados.