Economia

Crise alimentar. Preços vão agravar situação

Anne-Catrin Hemmel disse que, “mesmo antes da guerra na Ucrânia, o número de pessoas famintas estava a crescer”. 

Crise alimentar. Preços vão agravar situação

A agência alemã de ajuda humanitária Welthungehrilfe alertou para uma crise de fome que se avizinha em todo o mundo e diz que o aumento sem precedentes do preço dos alimentos vai agravar a situação.

A conselheira sénior de política da organização, Anne-Catrin Hemmel, explicou que, "mesmo antes da guerra na Ucrânia, o número de pessoas famintas em todo o mundo estava a crescer a um ritmo constante devido às alterações climáticas, a guerras e às consequências da pandemia de covid-19".

No entanto, o bloqueio das exportações de cereais da Ucrânia e da Rússia e grande escassez de fertilizantes essenciais -- provocados pela guerra - "já estão a ter um impacto adverso dramático e vão agravar ainda mais o estado global da nutrição".

A responsável lembrou que o secretário-geral da Welthungerhilfe já admitiu que as perspetivas "são sombrias" e que a sobreposição de crises torna a situação muito perigosa.

Os comentários estão desactivados.