Internacional

Já morreram 32 jornalistas durante a guerra, diz Ucrânia

"Este ano, o Dia do Jornalista tem um sabor amargo", escreveu o ministro da Cultura ucraniano, através do Telegram.


Já morreram 32 jornalistas desde o início da guerra na Ucrânia, a 24 de fevereiro, informou esta segunda-feira Oleksandr Tkachenko, ministro da Cultura ucraniano.

"Este ano, o Dia do Jornalista tem um sabor amargo", escreveu o ministro, através do Telegram. "Estamos no quarto mês da guerra em grande escala e perdemos 32 jornalistas. Durante os oito anos de guerra anteriores, foram ainda mais os profissionais perdidos", disse, fazendo referência ao conflito no leste do país desde 2014.

As declarações surgem no dia em que a Ucrânia celebra o trabalho dos jornalistas, desde 1994. Os profissionais da comunicação social são "heróis" e "lutadores na linha da frente da informação", e trabalharam durante "24 horas do dia, sete dias por semana", referiu ainda Tkachenko.

"Esta é uma guerra híbrida que estamos a travar, a primeira desta magnitude na História do planeta, e o vosso papel é inestimável", classificou. 

 

Os comentários estão desactivados.