Sociedade

Pai e filho acusados de matarem mulher junto a estação de comboios em Alcobaça

Vítima tinha 18 anos, na origem do crime terá estado uma dívida relacionada com droga.

Pai e filho acusados de matarem mulher junto a estação de comboios em Alcobaça

O Ministério Público (MP) acusou um homem e o seu filho de crime de homicídio qualificado no caso da morte de uma jovem junto à estação de comboios de Martingança, no concelho de Alcobaça, em outubro de 2021, devido a uma alegada dívida de droga.

Além do crime de homicídio qualificado, os dois arguidos estão também acusados de detenção de arma proibida, ao filho, um jovem 20 anos atualmente em prisão preventiva, foi também imputado o crime de resistência e coação sobre funcionário, segundo o despacho de acusação, citado pela agência Lusa.

O MP alega que a vítima, de 18 anos, amiga dos arguidos e "residindo com estes" num anexo à moradia do qual pagava renda, tinha, em 3 de outubro de 2021, data do homicídio, "uma dívida monetária" para com aqueles "superior a três mil euros", relativa à compra de estupefacientes.

Os arguidos, cerca de uma semana antes, ameaçaram a vítima, exigindo o pagamento do “valor de 2.100 euros" até 8 de outubro, caso contrário matá-la-iam.

A 3 de outubro, a jovem ainda não tinha entregado o dinheiro aos arguidos e contactou um deles, tendo ficado combinado encontrar-se pessoalmente.

Nesse dia, pelas 22h15, a vítima teria apenas parte do dinheiro para pagar, tendo pedido mais tempo para saldar o resto da dívida.

Foi então que o arguido mais velho, considerado o instigador do crime, pai do mais novo, passou-lhe uma arma de fogo "totalmente carregada", dizendo-lhe: "Dá-lhe um tiro" e "Ou tratas tu ou trato eu".

O filho, "em execução da ordem que lhe foi transmitida e a qual acatou", apontou o revólver à vítima e atingiu-a "por cinco vezes" na cabeça.

Os arguidos ausentaram-se do local sem prestar socorro à vítima, que acabou por morrer na madrugada seguinte no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, mas as autoridades conseguiram deter o homem mais novo logo no dia seguinte.

Os comentários estão desactivados.