Politica

Polémica: Marcelo diz que Miguel Albuquerque "foi convidado a ir a Londres, mas esqueceu-se"

Governo Regional da Madeira lamenta que o seu presidente não tenha sido convidado e interpreta o caso como uma “provocação” e garante que “jamais (…) se esqueceria de um convite desta índole”.

Polémica: Marcelo diz que Miguel Albuquerque "foi convidado a ir a Londres, mas esqueceu-se"

A polémica estalou quando Governo Regional da Madeira anunciou, através de um comunicado público, que o seu presidente não tinha sido convidado para as comemorações do 10 de Junho em Londres.

O Presidente da República já reagiu, garantindo que o convite foi feito e que Miguel Albuquerque "certamente se esqueceu disso".

Marcelo Rebelo de Sousa mostrou-se "surpreendido" com o recado do governo da Madeira, que considerou a falta de convite uma “provocação aos órgãos de governo próprio da região".

"Eu li isso na comunicação social. Fiquei surpreendido, porque eu tinha pedido ao chefe da Casa Civil, ele falou pessoalmente com o presidente do Governo Regional para o convidar e, portanto, o senhor presidente [Miguel Albuquerque] certamente se esqueceu disso", afirmou o Presidente da República, em Braga, onde se encontra para as comemorações do 10 de Junho.

Marcelo chegou mesmo a explicar porque fez questão de pedir para que Miguel Albuquerque fosse convidado: "Por uma razão muito simples, porque um terço dos emigrantes antigos em Inglaterra, no Reino Unido, são da Madeira. Portanto, foi convidado expressamente pela Presidência da República. Deve-se ter esquecido disso agora", disse. "Foi convidado, mas esqueceu-se", reiterou.

No comunicado do executivo regional, dado a conhecer esta quinta-feira de manhã, podia ler-se que "não se tratando de um lapso, só pode ser lido como uma provocação aos órgãos de governo próprio da região, porventura sendo conivente com interesses estranhos à data, aos madeirenses e aos portugueses em geral".

Agora, já depois de o Presidente ter garantido que o convite foi feito, o governo da Madeira insiste que este não chegou."Jamais o presidente do Governo Regional da Madeira se esqueceria de um convite desta índole, sabendo-se da importância que a comunidade madeirense tem no contexto da emigração portuguesa no Reino Unido", pode ler-se numa nova nota.

Os comentários estão desactivados.