Sociedade

"Grito de Paz 2022", a campanha que quer "alertar e consciencializar para a utilização da violação como arma de guerra"

A campanha, diz o documento, "contará com bandeiras de 5 países, uma por cada semana (Ucrânia; República Democrática Do Congo, Afeganistão, República Centro Africana e Yemen)". 

"Grito de Paz 2022", a campanha que quer "alertar e consciencializar para a utilização da violação como arma de guerra"

Francisca De Magalhães Barros, ativista pelos direitos humanos e cronista, e a cantora e compositora Marisa Liz, irão dar início, no dia 13 de junho, à campanha "Grito de Paz 2022", que visa "alertar e consciencializar para a utilização da violação como arma de guerra, em zonas de conflito e guerras pelo mundo inteiro", diz um comunicado, enviado às redações. 

A campanha, diz ainda o documento, "contará com bandeiras de 5 países, uma por cada semana (Ucrânia; República Democrática Do Congo, Afeganistão, República Centro Africana e Yemen)". 

À causa, juntar-se-á Catarina Furtado e a sua associação "Corações com Coroa" que, no dia 18 de Julho, "por volta das 22 horas vão fazer um live com o Dr. Gustavo Carona e Raul Manarte como convidados". 

Os comentários estão desactivados.