Economia

Inflação acelerou para 8%, o valor mais alto desde 1993

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português apresentou uma variação homóloga de 8,1%," novo valor mais elevado registado desde o início da série do IHPC, em 1996", refere a agência de estatísticas portuguesa.


A taxa de inflação acelerou para 8% em maio, o valor mais elevado desde fevereiro de 1993. Os dados foram divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), confirmando as estimativas divulgadas no final de maio. 

"A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) foi 8,0% em maio de 2022, taxa superior em 0,8 pontos percentuais (p.p.) à observada no mês anterior e a mais elevada desde fevereiro de 1993", revela o INE, em comunicado. 

O indicador de inflação subjacente - índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos - também acelerou, registando uma variação de 5,6% (5,0% em abril). 

Já a variação do índice relativo aos produtos energéticos aumentou para 27,3% (26,7% no mês precedente), aquele que é o valor mais elevado desde fevereiro de 1985, ainda segundo o INE, enquanto o índice referente aos produtos alimentares não transformados apresentou uma variação de 11,6% (9,4% em abril).

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português apresentou uma variação homóloga de 8,1%," novo valor mais elevado registado desde o início da série do IHPC, em 1996", refere a agência de estatísticas portuguesa.

"Excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, o IHPC em Portugal atingiu uma variação homóloga de 5,8% em maio (5,3% em abril), superior à taxa correspondente para a área do Euro (estimada em 4,4%), mantendo o perfil marcadamente ascendente verificado nos últimos meses", sublinha ainda o INE. 

Os comentários estão desactivados.