Internacional

Primeira-ministra francesa pede demissão e Macron recusa pedido

Demissão acontece dois dias depois de Macron perder a maioria nas eleições legislativas. 


A primeira-ministra francesa, Elisabeth Borne, pediu esta terça-feira a demissão. Contudo, Emmanuel Macron recusou.

De acordo com o jornal francês Le Monde, que cita declarações de uma fonte do Palácio do Eliseu à Associated France Press, Macron terá recusado a demissão "para que o governo se mantenha em funções". 

Este pedido aconteceu dois dias depois de Emmanuel Macron perder a maioria nas eleições legislativas, tendo o país assistido a um crescimento da extrema-direita. 

O chefe de Estado irá realizar "as consultas políticas necessárias (...) a fim de identificar soluções construtivas para o povo francês", revelou a Presidência antes das reuniões que acontecerão no Palácio do Eliseu. 

Depois de terem sido conhecidos os resultados das eleições, Borne considerou que estes eram um "risco para o país" e apelou a "maioria de ação" e à "união", prometendo "diálogo" da parte do Governo e do Presidente.

 

 

 

 

 

Os comentários estão desactivados.