Sociedade

Efemérides de 22 de Junho (2022)

O ex-ministro português da Economia de José Sócrates, Manuel Pinho (n.1954), investigado por corrupção no caso EDP, foi nomeado há 12 anos (Governo de Sócrates) presidente do Conselho de Administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva.


1622 Teve lugar há 400 anos a Batalha de Macau, em que forças portuguesas repeliram uma invasão holandesa, durante a Guerra Luso-Holandesa.

1888 O corpo de Alexandre Herculano (1819-77), escritor, historiador, político, último presidente do Município de Belém, romântico e liberal foi trasladado há 134 anos para o Mosteiro dos Jerónimos.

1902 Numa prova de resistência em estrada aberta Paris-Viena, realizada há 120 anos, que contou com 137 concorrentes, apenas 80 carros cortaram a meta, liderados por Marcel Renault, tripulando o seu Renault 16 cv.

1926 A ditadura militar portuguesa, saída do Golpe de 28 de Maio anterior, instituiu há 96 anos a censura prévia à Imprensa, que se manteria até 24 de abril de 1974.

1980 A então URSS iniciou há 42 anos o envio de tropas para o Afeganistão, país que ocupou durante 10, e de onde saiu derrotada – dando origem com esta guerra a um dos livros mais célebres da Nobel Ucraniana Svetlana Aleksiévitch (n.1948), Rapazes de Zinco.

1994 A ONU encarregou a França há 28 anos de intervir no conflito do Ruanda, entre as etnias hutu e tutsi, que conduzira ao massacre de centenas de milhares de pessoas, desde Abril.

2010 O ex-ministro português da Economia de José Sócrates, Manuel Pinho (n.1954), investigado por corrupção no caso EDP, foi nomeado há 12 anos (Governo de Sócrates) presidente do Conselho de Administração da Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva.

2013 Os EUA acusaram há 9 anos Edward Snowden (n.1983) de espionagem e pediram a Hong Kong (onde se encontrava então, antes de seguir para a Rússia) que o prendesse, por este antigo analista de sistemas da CIA ter divulgado dados inquietantes sobre a vigilância global da NSA entre os próprios americanos.

2019 A Associação de Nações do Sudeste Asiático aprovou há 3 anos a Declaração de Bangkok para combater a poluição nos mares.

2021 O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, perdoou há 1 ano nove políticos e ativistas catalães pelo referendo de secessão ilegal de 2017.

Os comentários estão desactivados.