Sociedade

PJ recupera 40 peças de arte sacra furtadas de igrejas no valor de 150 mil euros

Obras foram roubadas de igrejas no Norte e Centro do país.


A Polícia Judiciária (PJ) localizou e apreendeu 40 peças de arte sacra que foram furtadas do interior de igrejas e capelas nas regiões Centro e Norte do país. Estas obras no total valem cerca de 150 mil euros.

Em comunicado, a autoridade, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, explica que estava a investigar os furtos – suscetíveis a crimes de furto qualificado e de recetação - há quatro meses e encetou várias ações de fiscalização, sobretudo a “leiloeiras, antiquários e recetadores suspeitos”.

“Trata-se de 18 imagens sacras, 12 coroas em prata, 7 resplendores em prata, 1 quadro religioso, 1 turíbulo em prata e 1 peanha de santo, num total de 40 peças”, confirma a PJ, ao notar que, à data dos factos, as obras foram avaliadas em cerca de 150 mil euros e “fazem parte do espólio de diversas igrejas e capelas, situadas na região centro e norte de Portugal”.

As obras de arte sacra foram recuperadas numa leiloeira e ainda no domicílio de um suspeito do crime de recetação, que foi agora constituído arguido no inquérito, indica a autoridade, acrescentando que as peças estão a ser “transacionadas na região de Lisboa”.

A investigação não fica por aqui. A PJ continua a procurar outros suspeitos de recetação, a transacionar mais obras de arte e a localizar outras que estejam nas mesmas circunstâncias.

Em simultâneo, a autoridade judiciária está a estabelecer contactos com a Igreja Católica para devolver as peças resgatadas aos locais de origem.

Os comentários estão desactivados.