Cultura

Disney pode vir a perder os direitos de autor do Mickey Mouse em 2024

A partir do momento em que os direitos autorais que a Disney detém sobre o rato mais famoso do mundo expirarem, quem quiser usá-lo, não terá nem de pedir permissão, nem pagar nenhuma taxa.


Segundo o El Confidencial, a Walt Disney Company pode vir a perder os direitos de exclusividade do famoso personagem Mickey Mouse em 2024, tornando-o disponível para o domínio público. Porquê? Já que de acordo com a atual lei de propriedade intelectual que rege os EUA, os direitos autorais do popular Mouse expirarão 95 anos após sua criação.  

A verdade é que desde a sua criação, em 1928, que Mickey Mouse se tornou numa fonte inesgotável de dinheiro, sendo uma das caras mais famosas da Disney. Por esse motivo, ao longo do tempo, os seus direitos autorais acabaram por ser uma “luta contínua". 

De acordo com o jornal espanhol, no início, eles foram protegidos durante 56 anos. Contudo, à medida que o final desse período se aproximava (mais precisamente em 1976), a Disney pressionou com sucesso para estender a proteção para 75 anos. A mesma coisa acabou por acontecer em 1998, conseguindo a companhia estender esse período para 95 anos.

Vencidos os direitos autorais, quem quiser usar o personagem ou os conceitos do famoso roedor não precisará nem de pedir permissão, nem de pagar royalties, o que significará uma queda muito grande na receita da multinacional americana de entretenimento. Supõe-se, por isso, que a Disney possa ter uma nova proposta “na manga” para impedir que o Mickey se torne do domínio público.

Foi o que aconteceu em janeiro passado com o Winnie the Pooh, o famoso ursinho da empresa. Desde então, o personagem infantil foi retratado como um serial killer no filme de terror 'Winnie the Pooh: Blood and Horror'.

Os comentários estão desactivados.