Internacional

Eurodeputados querem suspensão da Rússia da Interpol

No documento, os eurodeputados consideram a invasão russa da Ucrânia como "uma ameaça direta à cooperação internacional para a aplicação da lei", acrescentando que "o acesso contínuo da Rússia aos dados da Interpol está a pôr em perigo a cooperação da UE com a organização policial".


O Parlamento Europeu defendeu esta terça-feira que a União Europeia deve suspender a Rússia da Interpol, consideranto perigoso o acesso que Moscovo tem aos dados da Organização Internacional de Polícia Criminal.

Um relatório, que conta com as recomendações da assembleia para um novo acordo de cooperação entre a UE e a Interpol, que se encontra a ser negociado, foi hoje aprovado no hemiciclo de Estrasburgo, França, com 607 votos a favor, 13 contra e 11 abstenções.

No documento, os eurodeputados consideram a invasão russa da Ucrânia como "uma ameaça direta à cooperação internacional para a aplicação da lei", acrescentando que "o acesso contínuo da Rússia aos dados da Interpol está a pôr em perigo a cooperação da UE com a organização policial".

"Por conseguinte, o Parlamento apoia a remoção dos direitos de acesso aos dados da Interpol da Rússia e da Bielorrússia, e eventualmente a sua suspensão total da Interpol", diz ainda a assembleia.

Jadwiga Wisniewska, eurodeputada polaca e autora do relatório, afirmou que "a Interpol é o parceiro-chave da UE na luta contra o terrorismo e o crime organizado", motivo esse que devia ser mais apoiada.

"As nossas principais prioridades são conceder às agências da UE acesso controlado direto às bases de dados da Interpol e combater o uso indevido dos 'alertas vermelhos' e mandados de captura da Interpol. Além disso, dada a situação geopolítica, acredito firmemente que a Rússia deve ser excluída da Interpol na sequência da sua agressão injustificada à Ucrânia", disse Wisniewska.

Sublinhe-se que apenas os Estados-membros da União Europeia têm acesso às 19 bases de dados da Interpol. Já as agências da UE não têm forma de trocar estas informações.

Os comentários estão desactivados.