Desporto

Ex-presidentes da FIFA e da UEFA absolvidos do caso de corrupção

Blatter e Platini eram suspeitos de combinar o pagamento ilícito de dois milhões de francos suíços (1,8 milhões de euros) por parte da FIFA ao então dirigente máximo da UEFA.

Ex-presidentes da FIFA e da UEFA absolvidos do caso de corrupção

Tribunal suíço absolveu, esta sexta-feira, os ex-presidentes da FIFA e da UEFA, Joseph Blatter e Michel Platini, dos crimes de corrupção de que estavam acusados.

Platini disse estar muito feliz por "finalmente ter sido feita justiça, ao fim de sete anos de mentiras e manipulações". "A minha luta é contra a injustiça. Ganhei a primeira batalha", acrescentou.

Recorde-se que ambos tinham sido afastados de todas as atividades ligadas ao futebol por seis e por quatro anos, por suspeitas de corrupção que recaíram sobre si desde 2015.

Blatter e Platini enfrentavam acusações de "gestão danosa, abuso de confiança e falsificação de documentos", tendo sido considerados suspeitos de combinar o pagamento ilícito de dois milhões de francos suíços (1,8 milhões de euros) por parte da FIFA ao então dirigente máximo da UEFA.

Os comentários estão desactivados.