Vida

"Porque não?" Pai de Elon Musk solicitado a doar esperma para engravidar mulheres de classe alta

"Ofereceram-me viagens de primeira classe e alojamento num hotel de cinco estrelas, e coisas deste género, disse Errol Musk.


Poucos dias após ter sido noticiado e confirmado que Errol Musk, pai de Elon Musk, patrão da Tesla, tinha um segundo filho fruto de um relacionamento amoroso com a sua própria enteada, o pai do multimilionário foi convidado a doar o seu esperma a várias mulheres sul africanas. 

O homem, de 76 anos, contou que o seu esperma está ser alvo de interesse por uma empresa colombiana, sem referir o nome, e, segundo ele, o objetivo é engravidar mulheres de classe alta. 

"Há uma empresa que quer que eu doe o meu esperma para engravidar mulheres de classe alta", afirmou Errol Musk, ao jornal The Sun. "Dizem: para quê ir a Elon quando podem ir à pessoa que o criou?".

A proposta feita a Errol Musk, que tem pelo menos sete filhos com três mulheres diferentes, não foi recusada. "Porque não?", chegou a dizer. O pai do magnata já havia dito que o propósito da vida é procriar: "A única coisa para a qual estamos na Terra é para reproduzir".

O engenheiro sul-africano, ao mesmo jornal, contou ainda que a empresa ofereceu várias recompensas pelo seu esperma: "Ofereceram-me viagens de primeira classe e alojamento num hotel de cinco estrelas, e coisas deste género".

Errol Musk tinha dito à agência de notícias France-Presse que educou os filhos Elon e Kimbal de uma forma rigorosa. "Fui um pai rigoroso. A minha palavra era lei".

Já o filho, Elon Musk, segundo já notíciado pela imprensa internacional, refere-se à sua infância como uma época triste. A relação entre os dois ficou tremida quando Errol teve o primeiro filho com sua enteada Jana, em 2017.

.

 

Os comentários estão desactivados.